Preparar a chegada

Introdução do seu cachorro sendo extremamente curioso irá explorar o seu novo ambiente. Para tal terá de garantir a sua segurança e proteção:

– Apanhe tudo o que o possa ferir ou ser engolido.

– Delinear as zonas onde ele poderá estar e limite os locais onde ele não terá o direito de estar (as barreiras poderão ser uma boa solução temporária).

– Defina o local próprio dele onde irá dormir e comer.

– Escolha o tipo de alimentação mais adequado para o seu cachorro e para si (procure informações com o criador ou o veterinário para ser aconselhado).

– Tenha o enchoval pronto (mantas, cama, comedouro, bebedouro, brinquedos, coleira, trela, harnês, escova).

Primeiro trajeto de carro

As primeiras viagens de carro poderão ser uma fonte de stress e ansiedade para o seu cachorro e ter um impacto negativo ao longo de toda a sua vida se forem mal geridas e ensinadas.

O caminho para o seu novo lar deverá ser idealmente realizado a dois. O condutor que terá de conduzir de forma calma e pouco brusca e o cuidador que ficará com o cão aos seus pés e o tranquilizará com a voz e carícias. É importante o cachorro sentir-se seguro e em ambiente calmo.

Caso esteja sozinho para o ir buscar, não o deixe livremente no carro e opte por uma jaula ou transportadora especificamente desenhada para trajetos de carro. O seu cachorro estará assim seguro e você também.

Uma vez habituado, o seu cão estará sempre motivado para subir para o carro pois será sinónimo de passeio e descobertas!

Primeiros encontros

O mais importante logo desde início será de criar uma relação com o seu cachorro. Ele tem de aprender a conhecê-lo e compreender que é a sua nova família e sinónimo de amor, carinho, proteção, confiança. é importante ter paciência nesta etapa.

Se já tem animais é primordial que o primeiro contacto seja positivo e controlado de forma a ser uma boa experiência para todos. Para tal aconselhamos a não forçar, sobretudo se for para iniciar um relacionamento gato/cão. Os gatos precisam do seu tempo e de fazer as coisas ao seu ritmo e maneira.

Entre cães, o encontre será de dia, de preferência em terreno neutro, evitar encontros em casa ou no jardim/terreno, mas sim realize o encontro no exterior com trela e controle a situação para evitar agressões.

Primeira noite na nova casa

A primeira noite nunca é fácil, o cachorro vai procurar a presença reconfortante da mãe e irmãos e poderá chorar as primeiras horas.

Não deixe o seu cachorro sozinho as primeiras noites, ele está muito angustiado pela separação e vai procurar reconforto consigo. Dependendo da situação peça opinião e ajuda ao criador.

Nunca deixe nada de potencialmente perigoso à proximidade do cachorro sem vigilância.

Condicione um espaço seguro não muito grande (espaços grandes dão sensação de menor segurança, os cachorros gostam mais de algo que lhes pareça uma toca) e perto de si onde ele poderá dormir, com a sua manta e cama. O criador por vezes poderá fornecer uma manta com os cheiros da mãe e irmãos que ajuda a acalmar o bebé.

Aconselhamos o uso de um crate com uma manta por cima que mimica uma toca e um refúgio onde o cachorro se sentirá seguro.

Um cachorro dorme em média 80% do tempo, sendo o descanso indispensável para o seu desenvolvimento e crescimento por isso, não o perturbe durante o sono.

Primeira visita veterinária

Esta não será a primeira visita para o seu cachorro pois antes de lho ser entregue já terá sido observado e vacinado, no entanto as primeiras visitas podem ser stressantes e frequentemente pouco agradáveis para o seu cachorro. Peça ao seu veterinário para lhe dar uma recompensa, ou leve consigo brinquedos e guloseimas para o seu cachorro associar a visita a algo de agradável e não somente dolorosa.

Primeira educação

O nome

O seu amoroso bebé pode ainda não conhecer o seu nome mas aprende rapidamente. Um método muito simples e rápido é baseado no reforço positivo e que consiste em associar algo positivo ao seu nome. Recompense dando guloseimas sempre que o chamar fazendo pelos seguintes passos:

– chame o seu cachorro

– se ele olhar para si faça uma grande festa exclamando “bravo”, “quem bem” (o que preferir) e reforcem imediatamente a recompensa com a guloseima.

Lembre-se que sendo um cachorro não deve exceder os exercícios por mais de 5 minutos por dia e uma ordem de cada vez. Pouco a pouco poderá remover a guloseima mas nunca esqueça a festa e a felicitação verbal.

A limpeza

O inicio da aprendizagem ocorre no seio do criador e da sua mãe. No entanto deve estar consciente que o seu cachorro não será logo asseado à sua chegada.

Mantenha a calma, a aprendizagem da limpeza leva tempo e necessita de Paciência. Não se deve castigar os esquecimentos e descuidos do cachorro se não forem apanhados no momento.

Não serve de nada pegar no cachorro, esfregar-lhe o nariz no xixi e/ou ameaçar com um jornal, o cachorro ainda é muito bebé para entender e poderá ficar assustado e perder a confiança em si.

´Quando apanhado em flagrante, diga “não”, “feio” e leve-o para o exterior e pouse-o onde pretende que ele realize as necessidades. Ele vai entender com o tempo que será ali que pretende que ele faça. Deve sempre que ele tiver sucesso recompensá-lo com muitas festas e louvores!

Para tornar esta tarefa mais fácil aconselhamos a sair com o seu cachorro de 2/2 ou 3/3h sobretudo após comer, dormir e brincar, momentos onde costumam ter de se aliviar. Se conseguir antecipar as situações, tornará tudo muito mais simples.

Nunca se esqueça:

– um cachorro que acorda faz xixi alguns minutos depois, proponha uma saída logo a seguir ao acordar sem precipitações.

– um cachorro que come e bebe faz as suas necessidades regra geral nos próximos 15 minutos, deve ser proposta uma saída calma e sem brincadeiras (sobretudo para evitar torções de estômago após a refeição).

– um cachorro mostra sinais eminentes antes de fazer as necessidades (procura e cheira o chão, dá voltas).

– um cachorro tem uma capacidade de aguentar a bexiga cerca de 2 a 3 horas aos 2-3 meses, haverá portanto acidentes durante a noite, a não ser que se comprometa a levá-lo ao exterior durante a noite os primeiros meses. Tem de perceber que ele é fisicamente incapaz de se conter mais tempo, por isso, não o castigue!

– nao limpe o xixi ou cocó diante do cachorro e não use produtos de cheiro intenso como lixívia, esses produtos são tóxicos e o seu cheiro incentiva a recomeçar.

A solidão

A aprendizagem de ficar sozinho deve ser feita imediatamente. Mesmo que fique de coração partido e que não o quera deixar, é importante de o habituar o mais cedo possível, sendo assim mais fácil num cachorro que com um cão juvenil.

Deve mentalizar-se que a solidão poderão levar ao seu cachorro a chorar e a ter comportamentos menos desejados como a destruição. Seja progressivo. Saia alguns minutos de casa em alturas diferentes do dia deixando brinquedos e coisas para roer e se ocupar. É muito importante no momento de saída ignorar o cachorro, não mostre nem manifeste tristeza, ansiedade, remorso. O mesmo se aplica no regresso. Deixe passar o momento de excitação e quando estiver calmo é que o acaricia tranquilamente. Não deixe que o cachorro se torne ansioso na sua partida e na sua chegada, a sua postura em relação a isso irão ditar os sentimentos dele. Caso haja um descuido ou asneira, apanhe ou limpe sem ele ver.

Se lhe der atenção após qualquer asneira, irá incentivar o seu cachorro a repetir.

Bem vindos.

Desejamo-vos as boas vindas ao nosso site e à nossa página de criação de Pastor Alemão de Linhagem Antiga (Altdeutscher schäferhund).

Estamos localizados em Setúbal numa Quinta rodeada de natureza e vista para a serra a 30 minutos de Lisboa.

criação de pastor alemão, pastor alemão, pastor alemão venda, pastor alemão puro, canil pastor alemão, pastor alemão bebé, comprar pastor alemão, canil pastor alemão pelo longo, pastor alemão pelo longo, pastor alemão pelo curto