Escola de cães ou treinador?

A educação do seu cachorro deve ser o seu foco com a sua chegada, não é necessário ter um problema com o seu cachorro para apelar a um treinador ou ir à escola dos cães. O seu cachorro irá aprender através de si e do que lhe vai ensinar, seja constante e coerente nas suas atitudes e expectativas. Muitas vezes mais do que o cão, o dono precisa de ajuda para interpretar as emoções e reações do seu cão assim como aprender a ensinar da melhor forma o seu cachorro.

Somos da opinião que tanto para o tutor como o cachorro é fundamental participar em aulas, treinos e atividades que fortalecem a relação de confiança, amor, carinho, respeito, dedicação. Permite partilhar do seu tempo com o seu cão nas mais variadas situações assim como conhecer outros tutores e cães e o mais importante, divertirem-se!

No meio de tanta oferta e opção sobre a educação canina, nem sempre é simples decidir qual o método ou escolas que se adequam melhor ao tutor e seu companheiro canídeo. Deverá pedir opiniões, visitar os locais, falar com os treinadores e optar pelo que lhe agrada mais tanto em termos de metodologia assim como de ambiente, confiança e orçamento.

Blitz - Pastor alemao de linhagem antiga treino
Escola Treinador
aulas de grupo

aulas sempre no mesmo local

menos custos

presença de outras atividades caninas

mesmo programa para o grupo de cachorros

vários cães  com níveis diferentes na mesma aula

aulas individuais

aulas no domicílio ou exterior

custo maior

educação e passeio social

sessões adaptadas ao seu cachorro e família

socialização do cachorro em situações  do quotidiano de forma controlada e com cães adultos escolhidos

Alguns conselhos:

– Amar o seu cachorro é também saber respeitá-lo como ser vivo, admitir que não é um objeto e que assim sendo terá dias bons e dias maus, dias em que está cansado e menos motivado ou disponível para aprender.

– O castigo em termos de método educativo (violência, medo, pressão) não ajuda em termos de atenção e resultados. Pelo contrário arriscará a perder a confiança do seu cachorro e de parecer uma pessoa instável, agressiva e de quem deverá fugir e temer. Arrisca a tornar o seu cachorro resignado e até provocar uma reação oposta ao que pretende. Lembre-se disso quando o seu cachorro se tornar um cão!

– Não é necessário gritar para obter o que pretende, pode simplesmente acontecer que o seu companheiro não esteja a perceber o que está a pedir.

– Procure um treinador ou escola canina que procura ensinar por métodos de reforço positivo sem agressividade e gritos.

Reconhecer linguagem corporal

Seja consigo ou com outros cães, o seu cão comunica. É importante estar atento e saber interpretar a sua linguagem corporal que poderá traduzir alegria, felicidade, curiosidade, ansiedade, medo, desconforto, agressividade, aborrecimento, incerteza, insegurança. Cabe ao dono de observar bem o seu cachorro e evitar forçar qualquer situação que veja que o cão está desconfortável. Segue um pequeno esquema de linguagem corporal canina:

O cachorro e crianças

A maioria das crianças sente-se naturalmente atraída por cachorros por serem adoráveis, fofinhos e na mente da criança se assemelham a um peluche. Os cachorros sentem-se também atraídos por crianças pois estas mexem-se, correm, brincam e gritam. No entanto nunca se deve deixar sem supervisão um cachorro com uma criança pois mesmo não querendo fazer mal, a criança pode ser brusca. Ao contrário o cachorro mordisca, arranha e salta sem igualmente ter más intenções mas infelizmente os acidentes acontecem.

Assim sendo é fundamental ensinar às crianças que não se faz aos cães o que não se faria a um humano:

– Não se brinca com a comida do cão – Não se puxa a pele nem orelhas nem cauda do cão
– Não se tira o osso ou brinquedo ao cão – Não se sobe para cima ou se empurra o cão
– Não se aproxima a cara do focinho do cão – Não se aperta o cão
– Não se incomoda o cão que está a dormir – Não se grita em frente ao cão

Ideias populares erradas

Algumas ideias e métodos que existiam há várias década são agora absoletas e fazem mais mal que bem, é importante desmistificar algumas delas.

– Deve-se levar o seu cachorro a um fogo de artifício.

Nunca leve o seu cão e sobretudo um cachorro a um fogo de artifício. Os cães são muito mais sensíveis ao som e um fogo de artifício é uma verdadeira tortura para os seus ouvidos. Poderá também gerar o pânico no seu cãopanheiro e um medo vitalício a sons semelhantes (queda de objetos, etc…)

– A minha cadela deve ter pelo menos uma ninhada antes de ser esterilizada.

Os cães, machos ou fêmeas, reagem consoante as suas hormonas. Uma cadela não será “infeliz” ou em “falta de maternidade” por ter sido esterilizada antes de ter uma ninhada. Bem pelo contrário, a esterilização de uma cadela que não está destinada à reprodução é benéfico por reduzir riscos de doença. Fale com o seu criador ou veterinário.

– Deve-se submeter um cão colocando-o de costas.

Não é produtivo testar o seu cachorro. Ele será o seu futuro cão de família, não há necessidade de o “submeter”, ainda para mais que ele não irá compreender os seus atos.

– Para castigar o seu cachorro deve-se pegar pela pele do pescoço e abaná-lo pois é assim que a mãe o educa.

Todos os criadores lhe dirão que isto é um mito, nunca uma cadela pega no cachorro pela pele do pescoço para o educar. A realidade é que apanhar pela pele do pescoço e sacudir é uma fase de predação com objetivo de matar. Imagine o que sente o cachorro no momento que lhe inflinge isso!

Bem vindos.

Desejamo-vos as boas vindas ao nosso site e à nossa página de criação de Pastor Alemão de Linhagem Antiga (Altdeutscher schäferhund).

Estamos localizados em Setúbal numa Quinta rodeada de natureza e vista para a serra a 30 minutos de Lisboa.

criação de pastor alemão, pastor alemão, pastor alemão venda, pastor alemão puro, canil pastor alemão, pastor alemão bebé, comprar pastor alemão, canil pastor alemão pelo longo, pastor alemão pelo longo, pastor alemão pelo curto